Casas são construídas com soluções sustentáveis e economia de água

posted by amoura @ 11:13 AM
29 de abril de 2013


As construções sustentáveis já são uma realidade no Brasil. Grandes construtoras e proprietários de casas e apartamentos avançam cada dia mais na utilização de métodos que vão além da reciclagem do lixo para a preservação do meio ambiente e a redução do consumo de água para algumas atividades desenvolvidas nas residências. No dia a dia, o controle para a redução dos impactos ao meio ambiente pode estar presente nos equipamentos utilizados na obra e em alternativas que podem ser instaladas em casas ou apartamentos mesmo depois da obra concluída. Eles não elevam excessivamente o preço da construção e, geralmente, reduzem os custos mensais da casa, principalmente se forem pensados durante a concepção do projeto.

Entre os principais recursos utilizados nas chamadas construções verdes estão o reúso de água da chuva, telhado verde, tinta natural, madeira plástica e piso de bambu. Além disso, pequenos aparelhos como a descarga com válvulas de acionamento duplo, chuveiro que mede a quantidade de água utilizada durante o banho e torneiras temporizadas podem fazer toda a diferença na hora de reduzir o consumo diário da água na casa.

O consumo de água foi o principal motivo pelo qual a advogada Fernanda Rodrigues optou por mudar principalmente os itens do banheiro de seu apartamento. “Paguei um pouco mais caro, mas, mensalmente, a economia compensa o valor do investimento. Troquei os chuveiros e as descargas e estou estudando a possibilidade de utilizar outras ferramentas que me auxiliem na redução do consumo de água e em outras formas de preservar o meio ambiente”, conta.

Economizar e preservar o meio ambiente também foi a intenção do aposentado Francisco Barroso, que optou por instalar no banheiro a descarga com acionamento duplo e, junto com sua mulher tenta aos poucos economizar água no dia a dia da casa. “Pequenas ações fazem toda a diferença e se muitas pessoas se conscientizarem o resultado será benéfico para todos nós. Em casa estamos sempre atentos para economizar durante o banho, na hora de lavar os pratos e também utilizamos a máquina de lavar apenas uma vez na semana”, conta. 

O engenheiro civil Alisson Santos esclarece que “o custo de uma construção sustentável é cerca de 5% maior do que a convencional, e sua utilização pode representar uma economia de 30% de recursos, durante o uso e a ocupação do imóvel. Geralmente, a economia que é gerada acaba valendo a pena e paga o custo de implantar essas tecnologias, sem falar que valorizam a construção no caso de uma futura venda”.

Pensando na economia de água dos seus moradores e na preservação dos recursos naturais, a MRV Engenharia é um exemplo na área de Construção Civil e implementa métodos que viabilizam o uso racional dos recursos naturais na construção dos seus empreendimentos. Sérgio Lavarini, diretor de Relações Institucionais da construtora, conta que, há muito tempo, a empresa tem consciência de que a construção sustentável é um diferencial no negócio e um compromisso responsável com a garantia da qualidade de vida para as gerações atuais e futuras. “Trata-se de um enfoque integrado da própria atividade, uma abordagem sistêmica em busca de um novo paradigma: o de intervir no meio ambiente, preservando-o e, em escala evolutiva, recuperando-o e gerando harmonia no entorno”, destaca o executivo.

Os empreendimentos possuem sistema de captação da água da chuva, processo que consiste em utilizar a água da chuva, tratá-la através de um filtro e utilizá-la em áreas comuns do residencial, além de outras medidas sustentáveis. Lavarini conta que investir em sustentabilidade alavanca as vendas e é motivo de orgulho para os integrantes da empresa. “Os empreendimentos que utilizam alternativas como estas são muito disputados pelos consumidores, além de sensibilizar os funcionários e trazer prestígio para a instituição”, diz. 

Leave a Reply