Economize água em qualquer circunstância!

posted by amoura @ 11:16 AM
25 de novembro de 2009

Economize água!

1. Banho rápido
Se você demora no banho, você gasta de 95 a 180 litros de água limpa. Banhos rápidos (de no máximo 15 minutos) economizam água e energia.

2. Escovando os dentes
Se a torneira ficar aberta enquanto você escova os dentes, você gasta você gasta até 25 litros de água. Então, o melhor é primeiro escovar e depois abrir a torneira.

3. Torneira fechada
Torneira aberta é igual a desperdício. Com a torneira aberta, você gasta de 12 a 20 litros de água por minuto. Se deixar pingando, são desperdiçados 46 litros por dia.

4. Descarga
Uma descarga chega a utilizar 20 litros de água em um único aperto! Então, aperte a descarga apenas o tempo necessário.

5. Lavando louça
Ao lavar louças, não deixe a torneira aberta o tempo todo (assim você desperdiça até 105 litros). Primeiro passe a esponja e ensaboe e depois enxágüe tudo de uma só vez.

6. Lavando o carro
Lavar o carro com uma mangueira gasta até 560 litros de água em 30 minutos. Quando precisar lavar o carro, use um balde!

7. Mangueira, vassoura e balde
Ao lavar a calçada não utilize a mangueira como se fosse vassoura. Utilize uma vassoura de verdade e depois jogue um balde d’água (assim você economiza até 250 litros de água).

8. Jardim
Regando plantas você gasta cerca de 186 litros de água limpa em 30 minutos. Para economizar, guarde a água da chuva e regue sempre de manhã cedo, evitando que a água evapore com o calor do dia.

9. Aquário
Quando for limpar o aquário, aproveite a água para regar as plantas. Esta água está enriquecida com nitrogênio e fósforo, o que faz muito bem para as plantas.

10. Pressão política
Não adianta só economizar: é preciso brigar por políticas que cuidem dos rios e lagos e garantam água potável para todos.


Transposição do São Francisco

O projeto em síntese é a construção de 02 canais (eixo Norte e Leste) que levará parte do volume de águas do São Francisco até outras bacias hidrográficas no Nordeste. Muitos críticos e favoráveis a esta intervenção tem discutido seus pontos de vista desde a época das suas primeiras discussões, ainda no tempo do Brasil Império. Os críticos é que custará aos cofres públicos muito dinheiro para pouco resultado. Segundo dados do Balanço do PAC, o projeto tem um orçamento inicial de R$ 4,8 bilhões e, de acordo com os maiores críticos, além de ser muito caro e demorado (o projeto completo demorará 20 anos para ser finalizado), não resolveria os problemas centrais da seca, beneficiaria muitos latifundiários, por passar por muitas grandes fazendas e corria o risco de matar o rio, uma vez que este vem sofrendo, ao longo dos anos, sérios problemas com poluição, erosão de suas margens e conseqüente assoreamento.

Contudo, de acordo com dados oficiais do Governo Federal, o projeto beneficiará cerca de 11,6 milhões de nordestinos (cerca de 22% da população de toda a região) e atenderá a 91,6% da demanda por recursos hídricos dessa população. Ainda de acordo com o site www.integracao.gov.br/saofrancisco/ o projeto de Transposição do São Francisco abrange também 05 linhas de ações de revitalização realizada nas comunidades ribeirinhas: Gestão e Monitoramento; Agenda Socioambiental; Proteção e uso sustentável de recursos naturais; Qualidade de saneamento ambienta e Economias sustentáveis.

Para maiores informações e animar as discussões seguem dois vídeos bem interessantes. O primeiro é o oficial do programa do Governo Federal, onde são apresentados o projeto, as ações já realizadas, as expectativas e resultados já obtidos. O segundo é uma produção que visa mostrar um manifesto público contra a transposição.

Bem. Agora é a hora de vocês comentarem e ajudarem a formar uma idéia mais concisa do futuro das águas para todo o Nordeste e, em conseqüência, para todo o Brasil!

 


Esse texto foi enviado por Osvaldo Arruti Lyrio. Publicitário e graduando em administração, ele é um colaborador voluntário do blog Futuro da Água de A TARDE


O Ciclo da Água…

posted by amoura @ 1:09 PM
14 de outubro de 2009

A água da Terra – que constitui a hidrosfera – distribui-se por três reservatórios principais: os oceanos, os continentes e a atmosfera, entre os quais existe uma circulação contínua, o ciclo da água ou ciclo hidrológico. Este ciclo é responsável pela renovação da água no planeta. O movimento da água no ciclo hidrológico é mantido pela energia solar e pela gravidade.
Na atmosfera, o vapor de água que forma as nuvens pode transformar-se em chuva, neve ou granizo dependendo das condições climatológicas. Essa transformação provoca o fenómeno atmosférico ao qual se chama precipitação.

A ciência que estuda o ciclo hidrológico é a Hidrologia e seus principais especialistas são os engenheiros hidrólogos, formados em um ramo da engenharia hidráulica ou engenharia hídrica.


“CARTA 2070″

posted by amoura @ 12:42 PM
14 de outubro de 2009

“CARTA 2070″ foi publicada na revista “Cronicas de los Tiempos” em abril de 2002, descreve a catástrofe da humanidade pela falta de água no planeta.